Mostrando artigos em "Evento"

Trajetória de “Nil Doces”

out 16, 2012   //   por Coordenadora de Mídia   //   Evento  //  Sem Comentários

Nildilene Silva

Nildilene nasceu e foi criada no Estado da Bahia. Vinda de uma família com mais cinco (05) irmãos, quando criança se dizia quieta; gostava de brincar de casinha com bonecas. A empreendedora só teve oportunidade de estudar até a 8ª série do Ensino Fundamental, pois teve que se dedicar a ajudar na renda familiar. Aos 13 começou a trabalhar em uma farmácia, logo em seguida, trabalhou em uma loja de bijuterias e, então, passou a trabalhar como empregada doméstica. Aos 17 anos, veio morar no Rio de Janeiro, em busca de novas oportunidades; os demais integrantes da família vieram depois, gradualmente. Após sua chegada ao Rio, começou a trabalhar como camareira no Hotel Pierre, no Centro do Rio. Com o passar dos anos, foi promovida à governança.

Nildilene é casada e possui quatro (04) filhos e dois (02) netos. A ideia de produzir e vender doces partiu do marido da empreendedora, como forma de complementação de renda. Inicialmente, Nildilene, seu marido e um de seus irmãos eram os responsáveis pela produção e venda de seus produtos. Após alguns anos, Nildilene apostou no empreendimento e pediu demissão de seu emprego para dedicar-se, exclusivamente, à isso. Na época, a empreendedora morava em Itaguaí e não mais possuía o apoio de seu marido; podendo contar apenas com seu irmão. Após ter morado em Ramos, Bonsucesso, Santa Cruz e Manilha, Nildilene fixou seu endereço no Centro do Rio de Janeiro.

Atualmente, a “Nil Doces” conta com sete (07) carrocinhas rotativas nos bairros do Centro do Rio (01), Santa Teresa (01), Santo Cristo (01), Méier (02), São Cristóvão (01) e Botafogo (01); e possui nove (09) pessoas em sua equipe de produção e venda.

Situada na Ladeira do Livramento, Nildilene se encontra no meio das obras de Revitalização da Zona Portuária. Enquanto moradora e empresária, enxerga as mudanças no espaço como geradoras de novas e boas oportunidades. Integrante do Polo Região Portuária, a empreendedora acredita que a iniciativa também trará grandes oportunidades; a partir do trabalho conjunto de pequenos e grandes empresários da região.

Ao falarmos sobre futuro, Nildilene apresentou algumas de suas metas d investimento para os próximos anos. Objetivos como organizar e reformar sua cozinha, abrir uma loja própria e revender seus doces para padarias e docerias, estão entre elas. Se vendo inserida em um meio repleto de empresas e iniciativas empreendedoras, Nildilene destaca a importância que a Incubadora Afro Brasileira teve em sua trajetória. Segundo ela, o projeto é “uma fonte de boas ideias” e, conhecer novas linhas de negócio, obter maior capacitação e entendimento sobre gerência, são os próximos passos a serem dados com o auxílio da Incubadora Afro Brasileira.

“Eu nasci agora”, diz Nildilene.

Empreendedores participam da I Rodada de Negóciosdo Porto Maravilha

abr 11, 2012   //   por Coordenadora de Mídia   //   Evento  //  Sem Comentários

Empreendedores da Incubadora Afro Brasileira participaram da I Rodada de Negócios do Porto Maravilha organizada pelo SEBRAE que aconteceu no Centro Cultural Light que fica na Rua Marechal Floriano, 168 no Centro do Rio.

Os empreendedores Elvira Seila (confecção de uniformes), Manuel Jesuíno (serralheria), Sergio Fernandes (gráfica e embalagens) e Stefano Calviscov (impressão digital) se inscreveram para oferecer seus produtos e serviços a empresas como a Concessionária Porto Novo, Companhia Docas do Rio de Janeiro, Pier Mauá, Porto Rio dentre outras.

Novo espaço do Ateliê Cretismo

mar 9, 2012   //   por Coordenadora de Mídia   //   Evento  //  Sem Comentários

O Ateliê Cretismo inaugurou um novo espaço de vendas na Rua do Ouvidor, 139, segundo piso. Há oito anos sob a batuta da designer Marah Silva Guedes, o Ateliê Cretismo vem sempre inovando com a criação de peças exclusivas, vestidos de noiva e figurinos para peças e espetáculos teatrais.  Além desse novo ponto de vendas o Ateliê continua com seu stand na Feira Rio Antigo que acontece todo primeiro sábado do mês na rua do Lavradio.

Ateliê Cretismo lança nova coleção

dez 17, 2011   //   por Coordenadora de Mídia   //   Evento  //  Sem Comentários
O Atelie Cretismo lançou sua nova coleção chamada “Festa, Vestir para Divertir” com um desfile no Bar Santa Lapa no bairro da Lapa, Rio. A coleção que comemora os 7 anos de existência do Ateliê Cretismo exalta a celebração como um ato de resistência humana. “É uma coleção que tem a alegria como tema principal”, diz a artista Mara Silva que junto com sua equipe de bordadeiras confeccionou a nova coleção buscando inspiração nas peças que criou ao longo desses anos.

“Ligamos para nossas clientes e pedimos que trouxessem as peças que haviam comprado anos atrás e percebemos que elas tratam essas peças com um respeito incomum, como se fossem um verdadeiro acervo” afirma Mara.

Entre vestidos, blusas, calças e acessórios, a coleção busca distribuir alegria indo além do lado conceitual. “Essa é umas das coleções mais caras porque me pegou num ponto de maturidade comercial em que tenho consciência da qualidade das peças. O tempo passa e o trabalho amadurece e me deixa claro que vivemos à base de conceito, à base de arte e tem que se ter muito cuidado para empregar conceito e arte”, conclui Mara.

Curso de extensão de Design em Empreendimentos Populares

dez 16, 2011   //   por Coordenadora de Mídia   //   Evento  //  Sem Comentários
Acontece, dia 16 de Dezembro, no PALONG, o curso de extensão Design em Empreendimentos Populares (DEP), do Laboratório de Design, inovação e sustentabilidade da Escola de Belas Artes da UFRJ, com os Empreendedores da Incubadora Afro Brasileira e da Incubadora de Empreendimentos para Egressos. O projeto, por ser de extensão, é voltado para a comunidade não acadêmica e integra ensino, pesquisa e extensão. O principal objetivo é agregar valor aos serviços e produtos, ampliando as possibilidades de atuação desses empreendedores.

O ponto de partida para a criação do DEP, que acontece desde 2007, foi a demanda desses empreendedores por Design em seus empreendimentos. O curso de 2011 conta com três módulos: Percepção Sócio-cultural do empreendimento, Comunicação Visual e Identidade cultural do empreendimento e Sistema produto serviço. Dentro de cada módulo acontecem diversas oficinas e o curso tem duração total de 28 horas.

Feira Preta 2011

dez 14, 2011   //   por Coordenadora de Mídia   //   Evento  //  Sem Comentários

O Instituto Feira Preta é uma organização social sem fins lucrativos que atua fortemente na promoção e no desenvolvimento sociocultural da comunidade negra e do empreendedorismo afro brasileiro em nível nacional. O Instituto promove, anualmente, a maior feira de cultura negra da América Latina e já recebeu, ao longo de seus dez anos de existência, mais de 90 mil pessoas, movimentou R$2,5 milhões, reuniu 500 expositores e 400 artistas. O evento, que surgiu para fomentar o empreendedorismo étnico e fortalecer a cultura negra no país, acontecerá neste ano nos próximos dias 17 e 18 de dezembro, no Centro de Exposições Imigrantes, em São Paulo.

Complementando as diversas atividades comemorativas de sua 10 a. edição, em 2011, a Feira Preta lançará sua Franquia Social para replicar o evento em outras regiões do Brasil. Os cursos de capacitação de empreendedores que queiram levar o formato para outros estados serão realizados pelo próprio Instituto Feira Preta; os empreendedores que concluírem os cursos terão, na replicação do evento, a Feira Preta como co-realizador. A 10ª Feira Cultural Preta contará com shows musicais, mostra de artes plásticas, cinema, dança, teatro, literatura, modas e gastronomia. O evento será uma excelente oportunidade para o público celebrar a riqueza cultural negra, acompanhar novas tendências e fazer suas compras de natal sem se deslocar para outros espaços e regiões.

As vendas antecipadas dos ingressos serão realizadas até dia 14 de dezembro na Casa da Preta, lojas Cavalera, Loja Pegada Preta e no Portal do Ingresso. Na compra antecipada, você paga R$20 e na porta, R$30, estudantes pagam R$15. Para menores de 11 anos e maiores de 60, a entrada é gratuita, mediante apresentação do documento de identidade.

Empreendedora da Incubadora Afro Brasileira ganha prêmio Issa London Design

dez 13, 2011   //   por Coordenadora de Mídia   //   Evento  //  Sem Comentários
A empreendedora da Incubadora Afro Brasileira, Ana Paula Guerreiro, ganhou o prêmio da Issa London Design, a marca da brasileira Daniella Helayel, que lançou um desafio para ilustradores, designs e estilistas: criar a estampa de um vestido da sua coleção. A imagem deveria expressar vida, cor, diversão e alegria, acompanhada de um texto para defender a criação.

A estampa de Ana Paula Guerreiro foi a mais votada no site e por isso ela terá a oportunidade de ver seu desenho reproduzido em um vestido da marca, além de ter ganhado o prêmio de US$ 1.000 (mil dólares). A estampa vencedora, intitulada “Vida Tropical”, destaca animais brasileiros e sua inspiração, segundo a própria, vem das luzes e da cor do Brasil.

“Arte com fé” na Feira da Providência

dez 3, 2011   //   por Coordenadora de Mídia   //   Evento  //  1 Comentário
O grupo de artesãs “Arte com fé” participa da 51ª Feira da Providência que acontece no Riocentro no Rio de Janeiro de 30 de novembro a 4 de dezembro. O grupo é formado por mulheres que moram em comunidades carentes e confeccionam colchas, panos de prato e cordões além de trabalhar com reciclagem.

As peças produzidas pelo “Arte com fé” estão expostas no stand do Vicariato da Caridade Social que fica no pavilhão dois do Riocentro. O que for arrecadado com a venda dos produtos será revestida para as artesãs participantes.

Seminário “O papel da cultura negra na superação da miséria”

dez 2, 2011   //   por Coordenadora de Mídia   //   Evento  //  Sem Comentários
A Incubadora Afro Brasileira, representada pelo seu diretor executivo, Giovanni Harvey, participou do seminário “O papel da cultura negra na superação da miséria”, promovido pela Fundação Cultural Palmares, que aconteceu nos dias 25 e 26 de novembro na bolsa de valores do Rio de Janeiro.

O evento começou com uma cerimônia e show de abertura, no dia seguinte aconteceram duas mesas redondas. A primeira delas, com o tema “Cultura Negra, Inclusão Social e Cidadania”, teve a participação de Giovanni Harvey, que analisou a disputa da hegemonia no campo da identidade brasileira, evidente com a reivindicação de que “somos todos pardos”, uma identidade difusa que dilui os conflitos étnicos. Harvey citou o “Circuito Histórico e Arqueológico da Herança Africana” na região portuária, como exemplo do impacto dos bens culturais (materiais e imateriais) na economia. Também estava presente a presidenta do Instituto Feira Preta, Adriana Barbosa, que falou sobre a evolução dos padrões sócio-culturais nos 10 anos de Feira Preta e do impacto econômico nos empreendimentos que participam do processo e depois culminam no evento. Por fim, a diretora de projetos especiais do Centro Cultural Cartola, Nilcemar Nogueira, afirmou que os negros devem ser protagonistas de suas histórias e não mais apenas “objetos de estudo”.

A segunda mesa, cujo tema foi “Cultura Negra: superar miséria e ampliar a cidadania”, contou com a presença do Vereador Netinho de Paula, que narrou sua trajetória como artista e empreendedor, abordando também a ausência de canais de comunicação representantes dos valores e estética afro-brasileiros, incentivando a população a se engajar na construção de uma rede nacional de comunicação, tendo a Fundação Cultural Palmares como gestora. A segunda a falar foi a presidenta do Centro de Apoio ao Desenvolvimento Osvaldo dos Santos Neves – CADON, Ruth Pinheiro, que apresentou o 2º Prêmio Nacional de Expressões Culturais Afro-brasileiras, anunciando em primeira mão a prorrogação do período de inscrições. Por último, o jornalista João Marcos Romão descreveu as mudanças na percepção dos europeus sobre os brasileiros devido ao crescimento da economia nacional e da posição que o Brasil ocupa hoje no cenário internacional.

Vale ressaltar, diante de todas as falas, que não se trata apenas de superar a miséria, mas sim de gerar riqueza. A cultura afro-brasileira fornece à economia um valor agregado e por esse motivo há tantos esforços em função de construir novas visões, desconstruir velhos preconceitos e estimular cada vez mais que essas pessoas sejam empreendedores de seus próprios negócios, dando a elas oportunidades.

Seminário Oportunidades e vantagens da inclusão da perspectiva de gênero nas políticas e estratégias da superação da pobreza no Brasil

nov 30, 2011   //   por Coordenadora de Mídia   //   Evento  //  Sem Comentários
A Delegação da União Européia no Brasil e a ONU Mulheres Brasil e Cone Sul realizam no dia 1 de dezembro o seminário Oportunidades e vantagens da inclusão da perspectiva de gênero nas políticas e estratégias da superação da pobreza no Brasil. O seminário tem lugar no auditorio da Ordem dos Advogados do Brasil em Brasília. A mesa de abertura contará com a presença da Ministra da Igualdade Racial, Luiza Bairros entre outros. Informações em http://www.unifem.org.br

Páginas:«12345678»

Sites recomendados