Gestão da Incubadora Afro Brasileira é apresentada na França.

out 13, 2015   //   por Coordenadora de Mídia   //   Destaque  //  Sem Comentários
O trabalho de pesquisa do Prof. Dsc Judson Nascimento, consultor de marketing social da Incubadora Afro Brasileira, foi apresentado no congresso
CO-SCIENCES, “construire ensemble l’innovation de demain”, Université de Bretagne Occidentale, França, realizado no período de 23 a 25 de setembro de 2015. A pesquisa identifica o nível de gestão da Incubadora Afro Brasileira sob a ótica da teoria dos sítios, de autoria do Prof. Dr. Hassan Zaoual, falecido em 2011.
A pesquisa de doutorado versa sobre a aplicação da teoria dos Sítios Simbólicos de Pertencimento e de Desenvolvimento Local, na gestão de incubadoras sociais. Foi realizada  junto ao Laboratório de Tecnologia e Desenvolvimento Social – LTDS, em parceria com o Laboratoire de Science de L’homme, por meio de um acordo de cooperação científico e tecnológico entre o Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção – PEP/COPPE/UFRJ, e a Université du Littoral Côte d’Opalle – France.
A pesquisa teve como estudo de caso a Incubadora Afro Brasileira, possibilitando identificar seu nível de gestão situado, ou seja, identificar que elementos da teoria dos sítios a incubadora em estudo utiliza em sua gestão. Entre os elementos pode-se destacar: a identidade, a cooperação e a motivação dentre outros. Observou-se que a incubadora possui uma gestão relativamente situada, e portanto mais social, o que significa respeitar a identidade, estimular a cooperação e a motivação entre seus microempreendedores.
A apresentação contemplou ainda o fruto do trabalho de pesquisa que foi a criação de uma rede virtual de cooperação http://redecoop.com, uma plataforma  que permite a transferência de tecnologia entre universidades e microempreendedores, por meio do projeto “Estudantes Empreendedores” bem como possibilita a realização de trocas entre empreendedores, de: produtos por produtos, produtos por serviços e serviços por serviços, além de compras em conjunto de matérias-primas por exemplo e trocas/vendas de resíduos, contribuindo com a sustentabilidade dos negócios, conforme os princípios da teoria dos sítios e de desenvolvimento local.
O interesse sobre o assunto por parte dos organizadores do congresso francês, bem como dos demais pesquisadores, mostra a importância do projeto Incubadora Afro Brasileira, como proposta de viabilidade econômica e justiça social por meio da melhoria constante de sua tecnologia social.

Deixe um Comentário

Sites recomendados